Plenária do Núcleo Planalto RS da Rede Ecovida debate relações sociais de gênero na agroecologia

  • -

Plenária do Núcleo Planalto RS da Rede Ecovida debate relações sociais de gênero na agroecologia

O auditório da Casa de Cultura de Casca/RS recebeu, no dia 29 de junho, um grupo de 80 agricultores e agricultoras integrantes do Núcleo Planalto do Rio Grande do Sul da Rede Ecovida de Agroecologia. Além de deliberar sobre a organização geral do núcleo, deu-se continuidade ao processo formativo, abordando neste encontro o tema das relações sociais de gênero na agroecologia.

A manhã iniciou com uma mística, convidando os presentes a refletir sobre a importância da agricultura familiar e da produção de alimentos saudáveis para alimentação das pessoas. Em seguida, foi composta a mesa, onde os representantes falaram da sua experiência com a agroecologia.

O momento seguinte foi de formação, com o debate sobre “Relações Sociais de Gênero na Agroecologia”, onde três agricultoras relataram suas experiências para a plenária. Durante o painel, houve várias intervenções, em que muitas pessoas destacavam que se sentiram contempladas com o que foi relatado e complementavam também com suas experiências, agregando no debate e enriquecendo a discussão.

A primeira painelista, mulher histórica na agroecologia da região, contribuiu na construção da Feira Ecológica de Passo Fundo, trabalha com plantas medicinais, flores e com produção de alimentos. A segunda painelista, é mulher empreendedora e também agricultora, que migrou do urbano para o rural, tem atuado na cadeia produtiva da erva-mate e, nesse sentido, expôs sua trajetória com os desafios e superações. Ela ressaltou a importância da união dos saberes acadêmicos aos práticos e que, como mulher, é necessário estudar muito mais para ser ouvida. A terceira a falar é uma jovem mulher, agricultora e doutoranda em biotecnologia de alimentos. Ela relatou sobre sua identidade como agricultora e como seus estudos contribuem para o avanço econômico da família, por meio da produção de alimentos saudáveis. 

No intervalo, como metodologia de valorização do trabalho da agricultura familiar, foi realizada a abertura da “Feirinha da Biodiversidade”. Esta oportunidade de trocas, partilhas e comércio de produtos das famílias integrantes do núcleo, favorece uma maior interação e integração entre todos os participantes.

No período da tarde, a equipe da Cresol Altos da Serra realizou uma apresentação sobre linhas de crédito para a agroecologia. E, em seguida, foram feitos alguns informes para o núcleo e realizado a recomposição da nova coordenação. Vale ressaltar que concomitante a plenária, aconteceu um momento de formação com as crianças presentes, onde uma professora realizou atividades sobre plantas medicinais. Esta é uma metodologia importante para a integração das crianças à agroecologia, pois além delas serem a juventude futura que poderá dar continuidade a esta proposta, também possibilita a participação de mais mulheres, especialmente quem tem filhos pequenos, nestes espaços de estudo e deliberações.

Ficou encaminhado que a próxima plenária acontecerá no segundo semestre de 2022, data ainda por definir, dando prioridade aos domingos, em espaço que possa ser preparado o almoço com produtos fornecidos pelas famílias. Também ficou o indicativo de formar um GT Juventude no núcleo, conforme a organização da coordenação.

Esta atividade foi organizada pela Coordenação do Núcleo Planalto-RS da Rede Ecovida e pelo CETAP, integrando as ações do projeto de cooperação para promoção da agricultura sustentável e segurança alimentar, em parceria com a Fundação Interamericana (IAF). Estiveram presentes representantes de grupos dos municípios de Sananduva, São João da Urtiga, São José do Ouro, Santo Antônio do Palma, Água Santa, Nova Bassano, Casca, Santo Expedito do Sul, Ibiaçá, Ilópolis, São Domingos do Sul, Ciríaco, Vista Alegre do Prata, Paraí, Dois Lageado, Ibiraiaras, Lagoa Vermelha, Não Me Toque, Vila Maria, Marau, Mato Castelhano e Passo Fundo.


Buscar

Arquivo

Galeria de fotos