Intercâmbio entre as organizações brasileiras do projeto Agroecologia na América Latina: construindo caminhos

  • -

Intercâmbio entre as organizações brasileiras do projeto Agroecologia na América Latina: construindo caminhos

Um intercâmbio reuniu representantes das organizações do Brasil que participam do projeto “Agroecologia na América Latina: construindo caminhos”. Foi nos dias 4, 5 e 6 de outubro de 2022, em Florianópolis/SC. Estiveram representadas as organizações CETAP (Centro de Tecnologias Alternativas Populares), do Rio Grande do Sul, Cepagro (Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo), de Santa Catarina e MMV (Movimento Mecenas da Vida), da Bahia.

Este encontro teve por objetivo realizar um momento de troca de experiências entre as equipes técnicas das organizações sobre o andamento do projeto. Também serviu para oportunizar reflexões sobre as percepções dos envolvidos em cada região do Brasil e planejar as ações a serem executadas no próximo período.

“Tivemos a oportunidade de conhecer a experiência da família do Serginho e Eliane, acompanhada pelo Cepagro e que faz parte deste projeto de fortalecimento da agroecologia na América Latina. Eles trabalham com uma produção diversificada, seguindo os princípios da agroecologia em arranjos agroflorestais, também atuando na comercialização direta com consumidores, a partir de uma Célula de Consumo Responsável (CCR). Além da produção de alimentos, a família também faz extração de óleos essenciais e hidrolatos. O LiteFarm pode contribuir para facilitar e otimizar a gestão de todas estas atividades”, destaca Giovani Gonçalves, da Coordenação Técnica do CETAP.

Foram dias de discussão sobre o projeto, resultando em avaliações e percepções das organizações sobre todo processo realizado até agora. A troca de experiências também foi importante por evidenciar diferentes metodologias de atuação. A partir das avaliações e percepções levantadas, foi realizado um planejamento dos próximos passos do projeto no Brasil

LITEFARM
O projeto conta atualmente com a participação de famílias agricultoras espalhadas por cinco países latino-americanos: Brasil, Paraguai, México, Equador e El Salvador. É uma iniciativa desenvolvida através de cooperação internacional entre a Fundação Interamericana (IAF), a Universidade da Colúmbia Britânica (UBC), o Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo (Cepagro – Brasil) e sete organizações que promovem a Agroecologia na América Latina: Centro de Tecnologias Alternativas Populares (CETAP – Rio Grande do Sul), Movimento Mecenas da Vida (Bahia), Centro Campesino e Rede Tijtoca Nemiliztli (México), Fundesyram (El Salvador), Movimiento de Economía Social y Solidaria del Ecuador (Messe – Equador), Asociación de Productores Orgánicos (APRO – Paraguay).


Buscar

Arquivo

Galeria de fotos