Author Archives: mda

  • -

Produto orgânico: justo e sustentável

A Semana do Alimento Orgânico, que acontece no período de 24 de maio a 01 de junho de 2024, tem como tema “Produto Orgânico: Melhor para a Vida”. Esta é uma campanha nacional, promovida pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, que já está na sua 20ª Edição, e pretende divulgar aos consumidores o papel da produção agroecológica no enfrentamento dos grandes desafios da atualidade: o combate à fome, a mitigação das emergências climáticas e a ampliação da oferta de alimentos que promovam a saúde da população.

O slogan escolhido para a campanha neste ano é “Produto orgânico: justo e sustentável” e busca estimular o debate sobre o que consideramos como um alimento justo. Produzir de forma agroecológica significa muito mais que deixar de utilizar insumos químicos e agrotóxicos, mas também estabelecer relações justas de trabalho e integrar a produção com o meio ambiente, favorecendo a recuperação e valorização da sociobiodiversidade e produzindo alimentos mais saudáveis, capazes de garantir nossa segurança alimentar.

Este modelo de produção também é justo por estimular a relação direta entre produtores e consumidores, através das Feiras Ecológicas e de outras dinâmicas de comercialização que garantem o abastecimento das cidades. Esta integração favorece o controle social sobre a produção orgânica e estimula relações de confiança, comprometendo toda a cadeia produtiva e de consumo. Isso também fortalece a organização das famílias agricultoras e possibilita o acesso a políticas públicas como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Esta semana busca, a cada ano, ampliar a percepção dos consumidores sobre a importância da produção agroecológica, sendo um momento de também valorizar as famílias produtoras e aquelas que estão em transição agroecológica, estimulando para que mais pessoas se envolvam neste processo. Além de abordar os benefícios ambientais, sociais e nutricionais desses alimentos, precisamos avançar no processo de conscientização sobre a importância do consumo responsável para um desenvolvimento verdadeiramente sustentável.


  • -

Alimentos e equipamentos para cozinhas solidárias, água e kits de higiene são doados para atingidos pelas enchentes no RS

Na quinta-feira, dia 16 de maio, o CETAP coordenou a primeira entrega de doações da Campanha de apoio aos atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul, promovida pela Rede Ecovida de Agroecologia e a Cadeia Produtiva Solidária das Frutas Nativas do RS. Foram adquiridas e doadas 10 toneladas de alimentos, água, produtos de higiene e limpeza, colchões, cobertas, travesseiros, além de equipamentos e utensílios de infraestrutura básica para duas cozinhas solidárias que preparam marmitas para os desabrigados em Lageado e Porto Alegre.

Um dos desafios foi a gestão logística para efetuar o carregamento dos produtos e a entrega nas regiões afetadas. O caminhão iniciou o carregamento em Três Arroios, no pavilhão da Associação Ecoterra, no extremo norte gaúcho. Depois foram adicionados produtos que estavam armazenados na sede do CETAP, em Passo Fundo e seguiu-se viagem para a cidade de Lageado/RS, no Vale do Taquari. Na sequência, foram usadas estradas alternativas para carregar mais produtos e levar até a capital gaúcha, numa longa e complicada viagem.

Em Lageado, as doações foram entregues na cozinha solidária organizada pelo MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens). Além de alimentos, foram entregues água e equipamentos necessários para o início da produção das marmitas, como freezer e gerador de energia. Com isso, em conjunto com a cozinha solidária de Estrela/RS e os espaços organizados nos municípios de Roca Sales e Arroio do Meio, a expectativa é entregar 5 mil marmitas por dia.

Na continuidade do caminho para a capital, foram carregados 3.200 quilos de arroz orgânico, adquiridos das cooperativas de produção do MST. Os alimentos, itens de higiene pessoal e equipamentos para melhorar a estrutura montada, como panelas e freezer, foram entregues na cozinha solidária do Bairro Azenha, que funciona no Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre e atende em média 2.000 pessoas diariamente.

Os produtos foram adquiridos através de um projeto de parceria com a Fundação Banco do Brasil, que beneficiará aproximadamente 1.200 famílias, nos municípios de Arroio do Meio, Roca Sales, São Leopoldo, Canoas, Caxias do Sul, Lajeado e Porto Alegre, abrangendo 4.000 pessoas que foram afetadas pelas enchentes. Além de alimentos para a produção das marmitas, como arroz, feijão, carne, aipim, batata… os recursos repassados pela Fundação BB também possibilitam equipar melhor as cozinhas e distribuir kits de higiene, com escova e creme dental, sabão, absorvente, fraldas, entre outros. Nos próximos dias serão feitas novas entregas.


  • -

Campanha de apoio às comunidades atingidas pela catástrofe ambiental no RS

O Rio Grande do Sul está enfrentando um momento muito difícil, ocasionado por eventos climáticos que causaram uma enchente histórica e devastadora. Milhares de famílias estão desabrigadas e sem água, comida e serviços básicos. São mais de 400 municípios afetados e um número superior a 160 mil pessoas desalojadas de suas casas.

É neste contexto de grande impacto em toda a sociedade gaúcha, que a Cadeia Produtiva Solidária das Frutas Nativas do RS (CPSFN) e a Rede Ecovida de Agroecologia estão organizando uma campanha de apoio às pessoas e comunidade atingidas pelas enchentes. As duas organizações são historicamente reconhecidas pelos relevantes trabalhos desenvolvidos nas áreas da conservação ambiental, da produção de alimentos e de novas dinâmicas econômicas, baseadas na agroecologia e na economia solidária.

Este momento tão desafiador exige nossa ação e a união de forças para superar tantos desafios. Neste sentido, esta campanha busca arrecadar fundos a serem investidos em duas grandes frentes:

1°. Ações emergenciais:

Visando a compra e distribuição de itens para alimentação, água, higiene pessoal, limpeza, colchões e cobertores, com a finalidade de dar suporte às necessidades deste momento, especialmente para as famílias mais vulneráveis, que perderam tudo. Estes itens serão destinados aos espaços organizados por outras organizações da sociedade civil, que vêm atuando diretamente em frentes como abrigos e cozinhas comunitárias.

2°. Ações de restruturação e reorganização da vida das pessoas:

Visando a compra e distribuição de materiais e equipamentos que contribuam na reorganização da vida das pessoas em suas moradias, propriedades rurais e nos empreendimentos urbanos de geração de emprego e renda.

Gestão dos recursos

A gestão dos recursos recebidos será feita pelo CETAP (Centro de Tecnologias Alternativas Populares) – entidade filantrópica e membro da CPSFN e da Rede Ecovida – que será responsável pela administração dos recursos e realização da prestação de contas junto a doadores e financiadores.

A definição sobre a aplicação dos recursos arrecadados será de responsabilidade dos membros da coordenação estadual da CPSFN e da Rede Ecovida. Serão emitidos relatórios quinzenais sobre as arrecadações e destinação das mesmas.

Formas de contribuição

Temos duas formas para arrecadar as contribuições: por doação de valores para a conta bancária específica da campanha e através de projetos específicos para esse fim, executados em parceria com empresas, organizações de cooperação e instituições públicas.

>> Doação de pessoas físicas – através da chave PIX enchentes@cetap.org.br

>> Doações de pessoas jurídicas – através da chave PIX enchentes@cetap.org.br ou depósito na conta da campanha. Para cada doação será emitido um recibo pela entidade responsável pela gestão dos recursos (CETAP).

>> Projetos de parceria com empresas, organizações de cooperação e instituições públicas – estas organizações podem solicitar a apresentação de projetos com prazo de execução, valores e lista de itens para compra, definidos previamente entre as partes.


Conta bancária da campanha:
Banco do Brasil
Agência: 0092-2
Conta: 40.537-x

Para doações internacionais
Iban: BR8700000000000920000405370C1
Código Swift: BRASBRRJCTA

QR Code para PIX

* Foto da sede do município de Barra do Rio Azul, na região Alto Uruguai do RS, que ficou alagada no início de Maio/2024.


  • -

Dia de campo com demonstração de máquina para colheita de arroz orgânico

No mês de abril, na área de produção da Associação Ecoterra, em Três Arroios/RS, foi realizada a apresentação de uma máquina que pode suprir a demanda por um equipamento que faça a colheita do arroz orgânico, adaptada às condições de terreno e a realidade da região Alto Uruguai gaúcha.

O equipamento é de pequeno porte e foi projetado para atender demandas da agricultura familiar. A ceifa foi testada na colheita do arroz sequeiro orgânico produzido na área da Ecoterra. A avaliação foi positiva, indicando um bom aproveitamento tanto de colheita, como no grau de limpeza do arroz. Outra qualidade do equipamento foi o de conseguir colher parte de um talhão de arroz que havia caído em consequência das chuvas e ventos.

A atividade reuniu agricultores da Ecoterra, técnicos do CETAP e representantes da CRESOL, SICREDI e BANRISUL. Um dos objetivos foi conhecer o equipamento e avaliar as possibilidades de linhas de crédito bancárias que possibilitem a aquisição da máquina pelos agricultores.


  • -

Núcleo Alto Uruguai da Rede Ecovida realiza treinamento para Comitê de Ética

No dia 10 de abril, aconteceu a Plenária do Núcleo Alto Uruguai da Rede Ecovida de Agroecologia, no auditório do Campus de Erechim/RS da Universidade Federal da Fronteira Sul. O evento reuniu famílias agricultoras que fazem parte do núcleo Alto Uruguai, além de representantes das equipes técnicas do CETAP, CAPA e CECAFES.

O objetivo principal foi realizar um treinamento com os membros do Comitê de Ética do Núcleo Alto Uruguai. Com a condução de Giovani Gonçalves, assessor técnico do CETAP, os participantes foram instruídos sobre os procedimentos a serem seguidos nas vistorias de olhar externo para certificação. Aspectos importantes, como documentação, anotações e presença em reuniões, foram detalhados, visando à padronização das visitas e à priorização dos pontos essenciais durante as observações.

Além disso, a plenária debateu e aprovou o calendário das vistorias, indicando as famílias que serão visitadas e compondo as equipes de vistoriadores. Também foram apresentadas demandas pelos agricultores, que serão levadas à plenária que vai reunir todos os núcleos da rede. A próxima plenária do Núcleo Alto Uruguai do Rio Grande do Sul ficou agendada para o segundo semestre, no mês de outubro.


  • -

Curso de Homeopatia na Agricultura e Ambiente – Turma 2024

Estão abertas as inscrições para o Curso de Extensão em Homeopatia na Agricultura e Ambiente. O curso é gratuito, com estudos de casos realizados em plantas, animais e ambientes agrícolas e terá certificação pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Serão 12 encontros presenciais, de abril a novembro de 2024, sempre das 8h30 às 17h, na UFFS Campus Erechim/RS.

O curso inicia no dia 30 de abril, com o primeiro encontro abordando a história da homeopatia e abordando a proposta metodológica a ser desenvolvida nas atividades individuais e coletivas. Para realizar a inscrição é necessária a indicação ou vínculo com uma das entidades organizadoras: CAPA, CETAP, CRESOL, EMATER, MAB, SUTRAF-AU e UFFS. Se você tem interesse neste tema, procure uma destas organizações para mais informações e para fazer sua inscrição.

Cronograma dos encontros e previsão dos conteúdos que serão abordados:

ENCONTRODATACONTEÚDO
130/04/2024
(Terça-feira)
Apresentação do curso e metodologia de trabalho. História da homeopatia e de Hahnemann.
215/05/2024
(Quarta-feira)
Filosofia, ciência e arte de cura da homeopatia. Organon. Os princípios e pilares da homeopatia. Similimum. Matérias médicas.
306/06/2024
(Quinta-feira)
Escolas de homeopatia. Homeopatia e a relação com outras formas terapêuticas. Matérias médicas.
421/06/2024
(Sexta-feira)
Farmacotécnica homeopática.
510/07/2024
(Quarta-feira)
Teoria miasmática e doenças crônicas. Vitalismo. Anamnese e repertorização. Matérias médicas.
601/08/2024
(Quinta-feira)
Hierarquização de sintomas. Adoecimento e cura. Agravação e 2ª consulta. Matérias médicas.
720/08/2024
(Terça-feira)
Homeopatia aplicada aos animais. Matérias médicas.
804/09/2024
(Quarta-feira)
Homeopatia aplicada aos animais. Matérias médicas.
919/09/2024
(Quinta-feira)
Homeopatia aplicada às plantas. Matérias médicas.
1009/10/2024
(Quarta-feira)
Homeopatia aplicada às plantas. Matérias médicas.
1129/10/2024
(Terça-feira)
Homeopatia aplicada ao ambiente. Matérias médicas.
1213/11/2024
(Quarta-feira)
Apresentações dos estudos de caso.

  • -

Bioinsumos e o fortalecimento da produção agroecológica

Está disponível no Canal do CETAP no Youtube o vídeo “Bioinsumos e o fortalecimento da produção agroecológica”. Com duração de 14 minutos, o vídeo apresenta os resultados de testes com aplicação de bioinsumos e diferentes tipos de adubação verde na propriedade rural da família Bassoli, em Sananduva/RS, que se destaca pela produção de grãos de forma agroecológica, certificados pela Rede Ecovida de Agroecologia. O objetivo foi identificar práticas que possam ser adotadas para melhorar as técnicas de manejo de solo e a produtividade, através do uso de microrganismos eficientes (EM) e outros tipos de insumos biológicos.

Neste experimento prático, foram delimitadas, preparadas e acompanhadas seis áreas: três parcelas com aplicação dos bioinsumos e adubação verde e outras três parcelas testemunhas, onde foram plantadas as mesmas variedades, sem estas aplicações. O desenvolvimento do experimento, que integrou a pesquisa acadêmica com a produção agrícola, foi fruto de uma parceria entre diferentes organizações, equipes técnicas e empreendimentos da região.

O experimento foi iniciado em junho de 2023, numa parceria com a Universidade do Estado do Rio Grande do Sul (UERGS) – Campus Sananduva, com envolvimento de dois acadêmicos e acompanhamento do coordenador do curso de Agronomia Prof. Ernane Ervino Pfüller, além de outras pessoas da Rede Ecovida que atuam com bioinsumos, como Aline Gayeski, responsável por uma biofábrica de tricogramas para controle biológico e Jonas e Ronaldo Ferro, que trabalham com multiplicação de microrganismos on farm.

Neste vídeo, fazemos o relato desta experiência, falando sobre bioinsumos e seu potencial para a agricultura familiar, especialmente na produção orgânica. Destacamos a necessidade das famílias agricultoras buscarem informações e participarem de cursos e formações sobre a produção própria e aplicação de bioinsumos nos diferentes cultivos agroecológicos. Fica comprovado, através dos experimentos realizados, que estes produtos podem melhorar significativamente a produção, especialmente de grãos produzidos de forma agroecológica, que tem uma demanda crescente para consumo humano e para produção de ração animal.

—————

Ficha Técnica:
Bioinsumos e o fortalecimento da produção agroecológica
Duração: 14 minutos
Ano de produção: 2024
Depoimentos: Deonir Bassoli, Ernane Ervino Pfüller, Geneci Pegoraro Bassoli, Janaina Tauil Bernardo e Rudian Martini
Roteiro e imagens: Marcelo Araujo
Produção e edição: MDA Comunicação Integrada
Equipe CETAP: Gabrielle Mota Rico Pereira, Giovani Gonçalves e Rudian Martini
Realização: Centro de Tecnologias Alternativas Populares – CETAP
Apoio: Projeto Agroecologia na América Latina – construindo caminhos


  • -

Inauguração do Meliponário Pedagógico na Escola Cristo Rei em Erechim/RS

No dia 27 de março aconteceu a inauguração do Meliponário Pedagógico na Escola Municipal de Ensino Fundamental Cristo Rei,  localizada no bairro Cristo Rei, em Erechim/RS. A atividade reuniu cerca de 230 alunos, do 1º ao 6º ano do Ensino Fundamental, além de professores e a equipe técnica do CETAP.

O evento, que aconteceu nos turnos da manhã e tarde, teve como objetivo principal promover o conhecimento dos alunos sobre as abelhas nativas sem ferrão e sua importância para o ecossistema, a biodiversidade local e a produção de alimentos. Com a entrega de cinco colmeias de abelhas nativas sem ferrão à escola, o meliponário pedagógico constitui-se em uma importante ferramenta de educação ambiental e possibilita diferentes abordagens sobre a relação entre pessoas e a natureza.

Os participantes tiveram a oportunidade de aprender sobre a origem e o manejo das abelhas, bem como sua importância crucial para a manutenção da biodiversidade e a promoção da agroecologia. As cinco colmeias doadas para a instalação do meliponário pedagógico foram compostas por diferentes espécies de abelhas nativas sem ferrão, incluindo Jataí, Mandaçaia, Mirin, Manduri e Emerina. Essas espécies, conhecidas por viverem tranquilamente em ambientes urbanos e coexistirem pacificamente, representam uma oportunidade especial para os alunos compreenderem melhor a vida desses insetos tão importantes para o meio ambiente.

A instalação do meliponário pedagógico foi viabilizada graças ao apoio do projeto de restauração ambiental desenvolvido pelo CETAP em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura – SEMA/RS e a empresa TAESA. As atividades relacionadas ao meliponário não se limitam apenas à inauguração, mas se estenderão ao longo do ano. Estão programadas oficinas e visitas técnicas para a multiplicação de colmeias, a suplementação alimentar das abelhas e também a colheita de mel, prevista para o próximo verão.

Além do meliponário, o CETAP também desenvolve um projeto relacionado a Horta na Escola, onde os alunos ajudam no plantio e cultivo de alimentos que podem ser utilizados na merenda ou levados para casa das famílias. Estas iniciativas buscam incentivar a conscientização ambiental e a preservação da biodiversidade, ajudando a ampliar o debate em projetos multidisciplinares.

*Fotos: CETAP e Coordenação da EMEF Cristo Rei


  • -

2º Seminário Regional de Homeopatia na Agricultura e Ambiente divulga aplicação prática da homeopatia

No dia 21 de março, o Auditório do Bloco A da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Erechim, recebeu os participantes do 2º Seminário Regional de Homeopatia na Agricultura e Ambiente. Organizado em parceria pela UFFS, CAPA, CETAP, EMATER, CRESOL, SUTRAF e MAB, o evento reuniu famílias agricultoras da região, profissionais da área das agrárias  e estudantes do curso de agronomia buscando promover o conhecimento e o uso da homeopatia no meio ambiente, especialmente na agricultura.

A programação incluiu duas palestras sobre o tema. Carmem Zanella, extensionista da Emater de Gramado dos Loureiros/RS, compartilhou casos de sucesso da homeopatia em bovinos de leite, citros e soja. Já Leyza Paloschi de Oliveira abordou a homeopatia em plantas e medicamentos homeopáticos.

Também foram apresentados sete estudos de caso de estudantes da edição anterior do curso de homeopatia que realizaram aplicações práticas dos conhecimentos obtidos. Angelica Gazzoni, apresentou um caso sobre homeopatia na desintoxicação da cultura do trigo. Ingrid Giesel, falou sobre a homeopatia na prevenção da varíola do mamoeiro. Mariele Lunkes, apresentou o uso da homeopatia contra ataque de pragas em mostarda. Marlene Vendrame falou sobre o uso de homeopatia no controle da cigarrinha do milho. Gessica Scariot abordou o uso da Thuya Occidentalis para papilomatose bovina. Janice Chies, Marivete Capelletto e Simone Alves fizeram uma apresentação sobre o controle de bernes e carrapatos em bovinos. Adilson Chad abordou SPDH e uso da homeopatia.

No evento aconteceu ainda o lançamento da quarta turma do Curso de Extensão em Homeopatia, que terá início no dia 30 de abril. O curso, gratuito e destinado a profissionais das áreas agrárias, agricultores, estudantes e interessados na temática, terá 12 encontros focados no uso da homeopatia para agricultura e ambiente. Os participantes que concluírem as atividades receberão um certificado de Curso de Extensão Universitária, com 160 horas, emitido pela UFFS. Para mais informações sobre o curso, vagas e inscrições, entre em contato com as entidades organizadoras. No CETAP, você pode obter mais informações diretamente pelo email edson@cetap.org.br.


  • -

Assembleia elege nova Coordenação Geral do CETAP e debate desafios para ações futuras

No dia 21 de março, na sede do Centro de Tecnologias Alternativas Populares (CETAP), localizada em Passo Fundo/RS, foi realizada a Assembleia Geral Anual dos Associados. Conduzida pela coordenação geral do CETAP, a Assembleia reúne o grupo de associados e representantes da equipe técnica para apresentar o trabalho realizado, além de realizar as deliberações e encaminhamentos para o próximo período.

A Assembleia teve início com a apresentação da prestação de contas do ano de 2023. Após a análise do balanço, as contas foram aprovadas pelos presentes. Em seguida, foi detalhada a previsão orçamentária para o ano de 2024, destacando os valores confirmados e as perspectivas de financiamento do trabalho da organização.

O passo seguinte foi a eleição e posse do Conselho Diretor, Fiscal e Coordenação Executiva para o período de 01 de abril de 2024 a 31 de março de 2026. A nova coordenação geral do CETAP será conduzida por Pablo Rissardi Baldin, eleito Coordenador Geral, José Valério Cavali, que assumiu como Secretário, e Ademir Antonio Pértile, escolhido como Tesoureiro.

Além das questões administrativas, a Assembleia também aprofundou o debate sobre o atual quadro de associados, avaliando a necessidade de fazer algumas atualizações neste sentido. Foram discutidas as necessidades atuais de representação e as características importantes para o ingresso de novos associados. 

A Assembleia finalizou com a apresentação das principais ações realizadas em 2023, incluindo objetivos, estratégias e fontes de financiamento. Os associados também debateram sobre os desafios e perspectivas para a atuação do CETAP no próximo período.


Buscar

Arquivo

Galeria de fotos

plugins premium WordPress